Projeto Aprender a Ser

O Projeto Aprender a Ser nasceu da observação e experiência da organização junto à população local, frente às condições sociais que a região apresenta: vulnerabilidade social altíssima, a distância do centro da cidade de São Paulo, exposição a fatores de risco social, tais como violência urbana, consumo e tráfico de drogas, escassez de creches/escolas, centros comunitários e a falta de acesso à formação cultural e projetos que possibilitem o conhecimento das artes e de outras culturas.

O projeto Aprender a Ser tem como objetivo promover a formação humana de crianças e adolescentes da comunidade Jardim dos Álamos, visando o desenvolvimento de suas competências pessoais e a inclusão sócio-educativa-cultural. Tal intuito é realizado através de aulas de formação humana, de arte (dança, teatro, artesanato), atividades esportivas (capoeira), oficinas de inclusão digital, círculos de leitura, saraus e contação de histórias. Os educandos também terão atividades de cidadania, as quais lhes permitirão o aprendizado dos eixos de saúde, sexualidade, diversidade étnico racial e educação ambiental.

As atividades são realizadas no Centro Tecnológico e Cultural da própria Associação, de segunda a sexta-feira, em dois períodos no contraturno escolar, das 9h às 11h e das 14h às 16h. As atividades são coordenadas por uma auxiliar de desenvolvimento infantojuvenil e profissionais voluntários (1 professor de capoeira, 1 professora de dança contemporânea e 01 professor de artesanato).

O público-alvo são crianças e adolescentes de 6 a 12 anos da comunidade do Jardim dos Álamos. São atendidas, atualmente, cerca de cinqüenta crianças/adolescentes diariamente.

Fazendo cumprir o seu papel social como Organização Não-Governamental e em complementaridade às políticas públicas, acreditamos que o projeto contribui para o desenvolvimento psicossocial do público atendido e para a diminuição da exposição aos riscos sociais que a região oferece, tais como, a violência, a gravidez na adolescência, o tráfico de entorpecentes, entre outros. Este projeto, além de retirar as crianças e os adolescentes das ruas no período em que estão fora da escola, diminuindo assim a exposição a fatores de risco social, oferece conhecimentos e possibilidades para ampliarem o entendimento de si e do mundo e de transformar a realidade pessoal e social numa vida sonhada.